5 Técnicas Trail Running Com Obstáculos

Nesse vídeo fizemos algumas técnicas de transpor obstáculos em média altura. Mas antes de descrevê-las, veja o vídeo:

E aí, curtiu? A ideia do vídeo era somente ilustrar alguns dos movimentos dos mais de quarenta técnicas catalogadas no Método The Hill.

Salto: Essa técnica é alto explicativa, não é? Mas sempre tem alguns detalhes que podemos otimizar. Só use essa técnica quando tiver certeza do terreno logo após ao obstáculo e evite saltar mais do que o necessário.

Apoio: Use o objeto para fazer a passagem em dois tempos. Tenha certeza que o objeto aonde irá se apoiar está realmente firme para isso. É uma técnica mais lenta, mas mais econômica e lhe dá tempo para analisar “o que tem” do outro para aterrissar.

Sentado: Outra técnica auto explicativa. Depende muito da altura do obstáculo, podendo entrar até de costas ou de lado, girando as pernas por cima do obstáculo.

Transição: Essa técnica tem esse nome porque o pé no obstáculo não é para se apoiar definitivamente e sim só “marcar distância” do mesmo, tão rápido quanto o salto, mas mais econômico, mesmo se o mesmo não for fixo e seguro para se apoiar.

Parkour: A mais performática desse vídeo, é uma mescla do salto com apoio da mão, para quando o obstáculo for mais alto e exigir mais energia para transpor o mesmo.

A escolha de qual técnica irá utilizar depende de muitas variáveis táticas, ambientais e capacidade do corredor, melhor explicadas no curso de capacitação do método The Hill, nível 1, Fundamentos técnico-táticos do Trail Running.

Qualquer dúvida, entre em contato ou deixe seu comentário. Boas trilhas e até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *